21 de fev de 2007

Cerro Porteño 0 x 1 Grêmio

Jogo 1 / 14
Estádio La Olla, Assunción, Paraguai
Gol: Lucas, 7' 2T

Muitos mitos são construídos - e destruídos - no futebol. Um bom exemplo é a Celeste Uruguaia, campeã do mundo em 1930 e 1950 e medalha de ouro nas Olimpíadas de 1924 e 1928; o mundo do futebol a considerava a verdadeira praticante do "futebol-arte", termo hoje tão caro para a Seleção Canarinho. Atualmente o Uruguai fica no máximo com o título de "praticante de futebol-arte marcial".

Outro mito bem conhecido é o de que o Grêmio - assim como o Corinthians - conquista títulos e vence jogos na raça, em jogos dramáticos, contra tudo e contra todos, etc. Mito ou não, a verdade é que o que houve ontem no Paraguai foi algo digno para corroborar essa tese: o tricolor enfrentou uma guerra e saiu vitorioso. Bem verdade que em alguns momentos jogou mal, correndo riscos demais - principalmente no fim do jogo, quando o Cerro chegou a perder um pênalti com a uva do Ramírez. Em compensação, cansou de perder gols e soube manter o sangue frio, mesmo sob a chuva de garrafas d'água (?) e pedras que caiu em Assunção. Aplausos para Lucas, Saja e Carlos Eduardo e vaias para a torcida gremista - mais uma vez -, que protagonizou cenas lamentáveis arremessando e levando assentos (?).

Provando que além de um elenco equilibrado tem também a garra da superação, o Grêmio sai desta primeira rodada líder e líder deve ficar até o fim da 1ª fase, dado o futebol lamentável dos outros participantes da sua chave. Com ou sem mito, o Grêmio foi um titã ontem à noite. Pena que o jogo não acabou.

(Para a visão gremista da partida, clique aqui)

Um comentário:

Rodrigo Cardia disse...

Pelo que sei, a Conmebol já confirmou que o jogo acabou, até porque seria estupidez fazer os dois times retornarem a campo para jogar cinco minutos de acréscimo.
E percebo algo no mundo do futebol: parece que as coisas começam a voltar ao normal...

Abraços

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.