6 de jul de 2007

Rio 40 Graus

O vigia Rubineu Nobre, de 29 anos, foi morto por um policial no dia 10 de fevereiro passado, pouco depois da 1h30, no posto de combustíveis Eurogáz, Centro de Duque de Caxias. Rubineu e um amigo haviam ido até o local para abastecer o veículo, quando acabaram abordados pelos dois policiais que decidiram revistá-los.

Os PMs determinaram que os dois levantassem suas camisetas para verificarem se não estavam armados — e de fato não estavam. Como as imagens deixam claro, sem nenhum motivo aparente os policiais dão tapas na cara de Rubineu, que, inconformado, decide reagir.

Rubineu foi assassinado sem chances de defesa pelo cabo da Polícia Militar André Luiz da Fonseca. O que os policiais não sabiam era que todos os passos do crime foram filmados por câmeras de vigilância em um posto de gasolina. O cabo e soldado que estava com ele foram indiciados por homicídio duplamente qualificado e estão presos no Batalhão Especial Prisional da PM, em Benfica.

Leia a notícia aqui e veja o vídeo aqui.

Enquanto isso, no Rio Body Count, 1269 mortos e 802 feridos. Isso que nem contaram a morte de Rubineu Nobre...

3 comentários:

Thiago F.B disse...

Esse tipo de situação é foda...
é o cotidiano...a vida não tem valor nenhum...nunca teve!!!
E no rio...onde vivemos uma Gerra Urbana...quem sabe até pior que a do Iraque ou outras ligadas ao terrorismo...acontece situações como essa quase que diariamente e todos saem impunes...
E eu fico imaginando esse FDP chegando em ksa...com família..esposa e filhos...como consegue dormir um bosta desses???!!!!
Aff...abraço...bom findi...
Faloooooooow.

Rodrigo Cardia disse...

Pois é... Essa é a guerra civil do Rio...

André disse...

Até quando?

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.