12 de jun de 2007

Vá à merda, PORRAAAAAAAAA!!!!!!!!!!

Tá aí um cara que eu ainda não conhecia, mas deveria ter conhecido há tempos. Atendendo pelo nome de Luiz Carlos Alborghetti, ele é provavelmente o cara mais Joselito que existe e que tem um microfone a seu alcance. Dono de frases célebres (ver mais abaixo) e de posicionamentos completamente radicais em relação ao tratamento aos bandidos, Alborghetti é uma figura no mínimo curiosa.

Ele tem mais de trinta anos de "carreira jornalística", xingando todo mundo e dizendo aos quatro ventos que "bandido bom é bandido morto". Com esse tipo de discurso ele já conseguiu se eleger quatro vezes deputado estadual pelo Paraná.

Enfim, qualquer coisa que eu escrever é pouco para descrever essa figura. Concordando ou não, o fato é que ele é um tipo único. Fiquem com uma compilação de frases marcantes do senhor Dalborgha, acompanhado de três vídeo-amostras:

Frases célebres (retiradas da Wikipédia)
  • Vagabundo!
  • Bandido bom é bandido morto!
  • Traficante bom é traficante morto!
  • Bandido tem que enterrar de pé, pra não ocupar espaço no cemitério!
  • Cadeia nele já!
  • Cemitério nele!
  • Bandido é bandido, Malandragem! Bandido tem que mandar matar
  • Tá no colo do capeta! (quando um bandido morria)
  • Tá no bico do urubu! (quando um bandido morria)
  • Tá no beiço do macaco (quando um bandido morria)
  • Tá na tromba do elefante! (quando um bandido morria)
  • Tá na boca do jacaré! (quando um bandido morria)
  • Dá pra onça comer!
  • A banana vai comer o macaco!
  • Um beijo na sua alma!
  • Mais quebrado(a) que arroz de terceira
  • Ah, vá à me..., p...!
  • Eu fico p... da cara!
  • Eu vou contar uma história que vai arrepiar pentelho de cadáver no bandejão do IML!
  • Bundeiro(s)
  • Eu fico desgraçado da minha cabeça!
  • Não tem que construir mais cadeias! Tem que construir mais cemitérios!
  • Tá com pena dele? Leva pra tua casa. Põe pra dormir na tua cama. (frase dirigida a defensores dos direitos dos bandidos)
  • Tu é burro, ô idiota? (para os cameramen do programa)
  • Chupa aqui, idiota! Chupa, burro! (idem, mandando-os que fizessem zoom na sua cara)
  • Ou vocês aprendem a fazer televisão ou vão trabalhar na rodoviária! (idem)
  • Vamos tirar a máscara e lavar a cara!
  • O "Fulano" (nome de alguma personalidade, geralmente político) é uma reserva moral do estado do Paraná!
  • Se gostou, gostou! Se não gostou, pula no meu peito, porra!!
  • Não devo pra vagabundo nenhum nesse Estado e neste País!
  • Ah! Vá a m..., p...!
  • Neste asfalto negro de violência, as drogas transformam seu filho num cadáver ambulante, e sua filha numa prostituta mercantilista!
  • Os policiais militares do Paraná ganham um salário de privada!
  • Os filhos vão pro mundo das drogas, enquanto as mães choram lágrimas de sangue!
  • Vá pro inferno
  • Tem histórias da noite que o dia desconhece!
  • Quem fala demais dá bom dia a cavalo!
  • Você não precisa gostar de mim, deixe eu gostar de você!
  • Meu nome não é osso pra andar em boca de cachorro e de cadela nesse Estado e nesse País!
  • Eu não tenho rabo preso com vagabundo nenhum nesse Estado e nesse País!
  • Lilo (relação sexual por via oral)
  • Sopão (relação sexual em grupo)
  • Vagaranha (mistura de vagabunda com piranha)
  • Falsos profetas, falsos moralistas (para os defensores dos direitos humanos)
  • Cambada de vagabundos!
  • Pe... pra Musenga (morreu)!
  • Eu já estou com o saco na garganta!
  • Majorengo / menino / bogolim! (designando o órgão sexual masculino)
  • Ostra gratinada (designando o órgão sexual feminino)''
  • Patente (privada)
  • Ou você c..., ou você pe..., se for fazer as 2 coisas ao mesmo tempo explode a patente!
  • Se (insira fato impossível aqui) acontecer eu enfio um espanador na bunda e saio pelas ruas vestido de Carmem Miranda!
  • Índio Caboclo Dalborga! (quando ele encarnava essa entidade, semelhante ao que acontece com o Beavis e seu Cornholio)
  • Que trolha que o nosso Ministério Público Federal botou na sua bundinha, hein, queridinho?(se dirigindo ao "Comendador Arcanjo", chefão do crime organizado do Mato Grosso, preso em abril de 2003)
  • Tem que mandar matar esses filhos da puta e cobrar a bala da família!(sobre os traficantes)
  • Eu cago e ando pra opinião pública, e limpo a bunda pra sociedade com o dedo.
  • Porque eles são burros!(respondendo a um e-mail que perguntava por que era tão bravo com a produção do programa)
  • Tapa na macaca(fumar maconha)
Vídeos






3 comentários:

Rodrigo Cardia disse...

Barbaridade... Cada figura que aparece (e se elege) nesse país...

Thiago F.B disse...

puta que pariu!!!
cara...mesmo que seja tudo teatro...
tinha que ter um cara desses no JN...quem sabe assim...o povo brasileiro fique menos cagão e passe a ter mais atitude!!!
abraço...
Faloooooooow.

Leandro Corrêa disse...

E eu achava que nunca ia ver nada pior que Ratinho...

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.