31 de mai de 2007

Músicas do Mês

Pela primeira vez nessa seção teremos duas músicas nacionais:

Os Paralamas do Sucesso - Mensagem de Amor - Uma das melhores bandas brasileiras dos anos 80 (na verdade eles são, tecnicamente, dos anos 70, mas...), o trio liderado por Herbert Vianna cometeu essa música lá naquela década tão rememorada hoje em dia (ela foi composta para o disco O Passo do Lui, de 1984). Apesar da regravação mais calminha - e até mais condizente com a letra - feita para o disco Arquivo II, de 2000, a versão original é muito melhor. Mas a que eu escolho como música do mês é aquela que está no DVD Uns Dias Ao Vivo, de 2004. Mais pesada e com aquele climão causado pela multidão que cerca a banda (nesse show eles tocam num palco no meio do público), Mensagem de Amor fica irrepreensível. Por último, é bom lembrar da letra, belíssima - principalmente a primeira parte -, que obviamente é a mesma em todas as versões.

Barão Vermelho - Codinome Beija-Flor - Nunca fui muito fã da banda, mas confesso que a versão dessa música que consta no álbum MTV Ao Vivo, de 2005, é matadora. Ainda mais depois de ver o clipe. Explico: todo mundo sabe que o Cazuza foi vocalista da banda até a metade da década de 80, e que os remanescentes nunca encararam muito bem a sua saída. A banda sobreviveu bem sem ele, tendo Frejat como vocalista desde então. Pois bem, o Barão foi fazer esse show, que iria virar disco duplo, para a MTV. Começaram a tocar Codinome Beija-Flor, até que, no segundo verso da música, surge no telão ninguém menos do que o Cazuza, que começa a cantar aquela parte fazendo um dueto com Frejat - dueto no estilo Nat King Cole e Natalie Cole, em Unforgettable. É de arrepiar, ainda mais vendo a reação dos fãs, que parecem não acreditar no que estão vendo. O instrumental também valoriza bastante a emoção da música, acompanhada pela excelente letra que exige uma linha vocal peculiar (que coincidência é o amor / a nossa música nunca mais tocou). Atualmente, a banda entrou em mais um recesso - o segundo da década (?) - para os seus integrantes seguirem suas carreiras solo. Ao que parece, o velho Barão não vai voar tão longe.

Um comentário:

Thiago F.B disse...

Cara...a história do Barão é foda...e eles tem um repertório de uma qualidade indiscutível!!! Evidentemente não penso que o Barão volte a ser aquele barão de antigamente, nenhuma banda volta assim do nada...mas gosto desse momento, no sentido de que em breve teremos mais um solo do Frejat, quem sabe mais algum material dos outros integrantes...e em alguns anos mais um do Barão...só pra gente lembrar como é bom!!!
abraço...Faloooooooow.

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.