15 de mar de 2010

Antes do Amanhecer

Pode ser interessante um filme que conta a história de duas pessoas que se conhecem em um trem, começam a conversar até o amanhecer do dia seguinte e se apaixonam? Se for um filme de Richard Linklater, não só pode como deve.

O que a história de Antes do Amanhecer tem de mais interessante é o fato de que o casal se apaixona por meio de uma gostosa e intensa conversa que dura poucas horas. Repleto de diálogos inteligentes, o filme elabora um perfil realista dos protagonistas e desenvolve uma história simples, porém comovente.

O filme inicia em um trem e, desde o momento em que o casal começa a conversar, já é possível perceber o grande entrosamento que adquirem um pelo outro. Isso é essencial no início para que acreditemos que Celine pudesse mesmo aceitar o convite de um desconhecido para descer do trem e passar uma noite com ele.

A partir daí, a conversa entre eles domina a narrativa, trocando de assunto de uma maneira muito fluida e natural. A naturalidade dos diálogos entre os dois é evidenciada pela forma como eles se relacionam: desde a cena na loja de música, quando ficam extremamente desconfortáveis enquanto escutam uma canção, até quando Jesse, de forma desajeitada, tenta pedir um beijo a Celine, podemos sentir um relacionamento real surgindo diante de nossos olhos. Além disso, outro destaque na conversa são as questões filosóficas abordadas no filme, que vão de questões políticas até metafísicas, que colorem os personagens de maneira muito eficiente.

E se o trabalho de Hawke e Delpy surge com um entrosamento fantástico, que auxilia na verossimilhança do roteiro, Richard Linklater também merece destaque ao manter, por exemplo, um plano em que Jesse tenta ajeitar o cabelo de Celine, que cai novamente em seu rosto (e então ela mesma arruma), ou outro em que ele tenta pegar a mão de Celine, que desvia a ação, fazendo com que Jesse fique meio sem jeito, mostrando mais uma vez a naturalidade das ações. Além disso, aproveitando de forma muito elegante a belíssima cidade de Viena, Linklater usa planos abertos dos locais que serão palco para os diálogos do casal, como se estivesse apresentando-os para o espectador, para depois se concentrar efetivamente na relação entre os dois.

Encerrando de uma forma dúbia e melancólica, mostrando os locais em que o casal havia passado, só que agora completamente vazios, Antes do Amanhecer exibe uma ótima história que suscita vários questionamentos no espectador, o que evidentemente torna a experiência de assisti-lo não só um mero passatempo, mas também uma reflexão sobre a vida - e de uma forma muito sensível.

FICHA TÉCNICA

Antes do Amanhecer (Before Sunrise) - Nota A
Direção: Richard Linklater. Roteiro: Richard Linklater e Kim Krizan. Com: Julie Delpy e Ethan Hawke.

Obs.: a crítica da continuação, Antes do Pôr-do-Sol, encontra-se aqui.

3 comentários:

André disse...

Eu casava com a Celine. Na hora.

Murilo disse...

Bah, o comentário do cara é pertinente. Essa Celine...Mas ia dizer que conheci o filme há poucas semanas. Gostei muito (da continuação também).

Anônimo disse...

Eu casava com o Jesse. Antes do Pôr do Sol (que agora não tem mais hífen) também é muito legal. ;-)

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.