5 de mar de 2010

O cinema argentino

Eu poderia falar aqui por muitos parágrafos sobre a superioridade do cinema argentino em relação ao brasileiro, particularmente para aqueles que ainda não entendem como os filmes nacionais pré-selecionados ao Oscar acabam ficando no meio do caminho. Porém, acho melhor dar apenas um pequeno exemplo de técnica cinematográfica aplicada à narrativa para ilustrar essa superioridade hermana. Ele vem do candidato argentino ao Oscar deste ano, O Segredo dos Seus Olhos, e trata-se de um plano-sequência de uns cinco minutos que é extremamente complexo do ponto de vista da execução, particularmente nos segundos iniciais (o "voo" pelo estádio) e a passagem por uma abertura seguida da queda de um personagem. É claro que o filme é muito mais do que isso, mas este plano-sequência pode ser tomado como exemplo em uma escala menor. Apesar de provavelmente perder o Oscar neste domingo para A Fita Branca, de Michael Haneke, fica aí um exemplo de técnica a ser seguido pelo Cinema brasileiro (outra mudança seria nos temas, que nos últimos anos são praticamente os mesmos, mas isso é uma outra história).

Nenhum comentário:

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.