7 de nov de 2007

Eu Mesmo, criança

Dias atrás, minha mãe achou uma pasta com uma série de atividades de português que eu fiz na 4ª série. Dando uma lida nelas, não tem como não rir e se emocionar com alguns escritos, que contém expectativas, sonhos e esperanças de uma criança de 9 anos - que por coincidência sou Eu Mesmo! Segue abaixo um exemplo, em uma atividade que envolvia compor um texto de propaganda utilizando algumas palavras dadas pela professora e que pedisse aos homens que acabassem com a "violência, mortes, brigas e guerras". Ah, e no fim tinha que inventar um slogan que sintetizasse a mensagem do texto. Detalhe: está sem nenhuma correção, ou seja, é a escrita da época.

Senhores telespectadores:
Vamos acabar com isso! São guerras e mais guerras! Não podemos mais agüentar.
É ódio, é rivalidade, é desacordo, é discórdia, é rixa, é conflito, é, enfim, um mundo mortal.
Todas as pessoas do mundo brigam, lutam, matam e são más.
Não podemos permitir isso! Senão...
Mas uma coisa é certa: apesar disso tudo, de desunião, de morte, de inimizade, ainda existem pessoas com harmonia, com amor, com cooperação - que não são muitas -, com união e com entendimento. Acreditem! Você pode ser uma delas. Se você não é, tente ser.
Seja uma pessoa boa!!!

3 comentários:

Kleiton disse...

"Não podemos permitir isso! Senão..."

Cara, genial. Pode colocar mais umas amostras pra gente se divertir.

André disse...

Pode colocar mais umas amostras pra gente se divertir.²

luciano disse...

Cara, tu já era chato desde criança

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.