17 de set de 2007

Madrugada

Recebeu uma cartinha singela, com tantas palavras bonitas... Dentre elas, uma frase lhe chamou a atenção: "A madrugada me diz tanta coisa!"

Ele tratou de respondê-la, assim, de bate-pronto: "Uma madrugada dessas quero ficar acordado contigo pra ouvir tudo o que ela te diz... E ficar conversando, eu, tu e a madrugada, até o sol raiar, sobre qualquer coisa, sobre tudo e sobre nada, sobre nós. E de repente chegarmos à conclusão que a vida é realmente estranha, curta e injusta; mas que quando encontramos alguém especial, esquecemos de tudo isso e ela passa a ser uma viagem maravilhosa, cheia de luz e no tempo que tem que ser. E enquanto o sol for raiando e a madrugada lentamente for se despedindo da gente, nos deixando com aquela sensação de nostagia, nos abraçarmos um ao outro sem pressa alguma, como se o tempo não mais nos importasse, mas apenas as nossas palavras trocadas com a madrugada".

3 comentários:

Anônimo disse...

Passaremos tantas noites em claro, que teremos todo o tempo para filosofar com a madrugada, com a lua, com as estrelas...
Eu.

Thiago F.B disse...

to feliz por perceber nos últimos posts aqui que tens escrito também algo "menos sério"...algumas poesias ou músicas ou apenas palavras que se referem mais ao inconsciente que ao mundo real...
mas que de tão belas nos fazem sonhar que tudo pode ser realidade!!!Mesmo que apenas na nossa cabeça...enfim...
abraço rapá...belas palabras!!!
Falooooooooow.

luciano disse...

já não precisa escrever mais nada no teu blog.

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.