12 de dez de 2007

Faça a evolução

Esse clipe é sensacional. Lançado em 1998, Do the Evolution representou o retorno do Pearl Jam ao mundo dos videoclipes, mas ainda demoraria alguns anos para que os seus integrantes aparecessem em um. Desenhado pelo Todd McFarlane (conhecido pelos seus desenhos históricos nos gibis do Homem-Aranha e por ter criado o Spawn), é daqueles clipes que não sobrevivem sem a música que ele representa, justamente por ilustrá-la de maneira genial. A letra fala sobre a natureza podre do ser humano, que se acha a última bolacha no pacote do planeta Terra e que, por isso, pode fazer o que quiser, seja com a Natureza ou com os outros humanos, em nome da "evolução".

O clipe conta rapidamente a história da vida no planeta, desde os primeiros seres vivos até a chegada do homem, que significou mudanças drásticas para todos os seres. Então o vídeo vai enumerando as várias barbaridades dos humanos, como guerra, escravidão, experiências com animais, massificação, hiperconsumismo, o Poder, campos de concentração, fanatismos, o orgulho pela prole e pelas tradições nojentas passadas de pai para filho e a força da religião. Do the Evolution é uma obra de arte: impossível não se emocionar com o macaco amarrado, numa seqüência que mostra um claro paralelo com um homem sendo executado em uma cadeira elétrica; a seqüência da menininha correndo em um campo, em que tudo parece tão pitoresco, e que de repente a mostra pisando em um formigueiro; a Morte, belíssima, dançando e mostrando sua verdadeira face em rápidos flashes; as seqüências dos homens ao redor da fogueira e sua "evolução".

Isso que eu nem estou falando da música propriamente dita, que é algo... Em suma, um vídeo para quem acha que não existe vida inteligente no rock, uma grande mensagem e um grande alerta, anos antes dessa moda de responsabilidade ambiental. Deixo aqui o clipe com tradução e também a letra original da música. Para ver duas, três, dez vezes:



DO THE EVOLUTION
I'm ahead, I'm a man
I'm the first mammal to wear pants, yeah
I'm at peace with my lust
I can kill 'cause in God I trust, yeah
It's evolution, baby

I'm at peace, I'm the man
Buying stocks on the day of the crash
On the loose, I'm a truck
All the rolling hills, I'll flatten 'em out, yeah
It's herd behavior, uh huh
It's evolution, baby

Admire me, admire my home
Admire my son, he's my clone
Yeah, yeah, yeah, yeah
This land is mine, this land is free
I'll do what I want but irresponsibly
It's evolution, baby

I'm a thief, I'm a liar
There's my church, I sing in the choir:
(hallelujah, hallelujah)

Admire me, admire my home
Admire my son, admire my clones
'Cause we know, appetite for a nightly feast
Those ignorant Indians got nothin' on me
Nothin', why?
Because... it's evolution, baby!

I am ahead, I am advanced
I am the first mammal to make plans, yeah
I crawled the earth, but now I'm higher
2010, watch it go to fire
It's evolution, baby
Do the evolution
Come on, come on, come on

Um comentário:

André disse...

A parte que a guria começa a correr em uma colina verde, toda feliz (durante o "Aleluia"), e acaba pisando em uma mina quando a música volta a ficar rápida, chega a doer de tão genial que é.

Sem contar os índios/KKK/mendigos em volta da fogueira. Melhor parar por aqui, senão vou comentar o vídeo todo.

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.