20 de dez de 2006

Werther

O período de férias da faculdade é o único em que consigo ler algum livro que não esteja relacionado com meu curso. Quando as férias chegam começo a ler feito louco, basicamente obras de literatura. Estou lendo no momento Os Sofrimentos do Jovem Werther, de Goethe, e estou pasmo com a poesia contida nele. São parágrafos e mais parágrafos que contam uma triste história sobre o espírito humano, mas com uma poesia absolutamente fantástica. Me delicio a cada página enquanto lembro que o primeiro livro - e um dos únicos - que me deixou com uma sensação parecida foi O Leopardo, de Lampedusa. Bem, fica aí a sugestão de leitura para o final do ano, e aqui um pequeno trecho dessa obra-prima:
Que a vida humana é apenas um sonho outros já disseram, mas também a mim esta idéia persegue por toda a parte. Quando penso nos limites que circunscrevem as ativas e investigativas faculdades humanas; quando vejo que esgotamos todas as nossas forças em satisfazer nossas necessidades, que apenas tendem a prolongar uma existência miserável; quando constato que a tranqüilidade a respeito de certas questões não passa de uma resignação sonhadora, como se a gente tivesse pintado as paredes entre as quais jazemos presos com feições coloridas e perspectivas risonhas - tudo isso, Guilherme, me deixa mudo. Meto-me dentro de mim mesmo e acho aí um mundo! Mas antes em pressentimentos e obscuros desejos que em realidade e ações vivas. E então tudo paira a minha volta, sorrio e sigo a sonhar, penetrando adiante no universo.(...) Quem tem noção de como o inferno se arrasta infatigável pelo caminho, sob seu fardo, interessado apenas em contemplar por um minuto a mais a luz do sol - este, asseguro, também é tranqüilo e, ao construir um mundo dentro de si, é feliz do mesmo jeito por ser humano. E então, por mais limitado que esteja em seus movimentos, ele mantém no coração a doce sensação da liberdade, sabendo que poderá deixar o cárcere quando quiser.

2 comentários:

Apenas mais um miserável disse...

http://www.osbondosos.blogspot.com/
Conheces esse blog? Acho muito engraçado! "Reação" aos Malvados! Tenho fortes suspeitas de que o autor é o próprio Dahmer!

Kleiton disse...

putz, cara... e o pior é que o cara usa O MESMO 'LEAIUTE' que tu no blog dos bondosos...

troca isso, cara, pode pegar mal.

e não sei não, ô miserável, mas acho q não é do Dahmer aquele bondosos não... posso estar enganado, sei lá.

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.