30 de jul de 2009

Aí não dá

Pelo menos 70% do Conselho de Ética é suspeito de irregularidades

A esperada benevolência do Conselho de êtica com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pode ser explicada, entre outras coisas, pela biografia de seus integrantes. Pelo menos 70% dos membros do colegiado são alvos de inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), réus em ações penais e ou envolvimento com nepotismo e atos secretos nos últimos anos, segundo levantamento feito pela reportagem. Caberá a esses senadores decidir na terça-feira o destino dos pedidos de abertura de processo de cassação de Sarney.

Alguém imagina como isso vai terminar?

Nenhum comentário:

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.