2 de set de 2009

Laissez faire

Todo ser humano é falho e contraditório. A coisa mais sublime que se pode alcançar, nesse sentido, não é tentar ser perfeito (ninguém o será); é, de um lado, saber perdoar as falhas e contradições alheias e, do outro, conseguir reconhecer as próprias falhas e contradições e tentar não cometê-las novamente.

Nenhum comentário:

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.